zyd801

by impuro

/
  •  

about

Produzido, gravado e mixado por Impuro.
Masterizado por Coimbra.

lyrics

O maior demônio é a procrastinação
Querem-me são e alimentam-me com remédios
A droga é alternativa pra curar o tédio
Outra opção sem comoção é me encaixar no sonho médio

O maior anjo é a determinação
Eu vejo “santo” que peca e trai a quem ama.
Pelas costas me difama, investe mais em “grama”,
Vai contra o que acredita pra encontrar a fama.

Então não chame essa porra de rap, chame de arte.
O aluno não copia o mestre. Chame de arte.
Me diga se eu passei no teste, chame de arte.
Pergunte se eu me importo, depois chame de arte.

Eles duvidam do amor porque não podem sentir
Duvidam da verdade, pois só sabem mentir.
Te entregam todo mal e dizem que isso é curtir.
Te fazem achar normal, querendo te conduzir.

Eu sou a besta de cara feia, eu sou o 666.
A salvação, ou qualquer coisa que o valha.
Eu sou a brecha na verdade onde a mentira calha
Eu sou a brecha na mentira onde a verdade calha (2x)

As cabeças por ai andam atrasada alguns anos
Caminhar sozinho é chato e não estava nos planos
Meus manos quase me entendem, mas quase ainda não basta.
Não escrevo, crio cenas. Me chame de cineasta.

O excluído e louco, não quer ser arrogante.
Sem apoio e nem motivo, cavaleiro errante.
O angustiante recomeço tortuoso e sem rancor
De quem no meio da passagem coloca a frente o labor

Algum babaca hoje rouba o meu crédito
Os caminhos são vários e o meu será inédito
Entre formulas, regras e crenças que se discute,
Êxito no objetivo da escola de Frankfurt

Eles duvidam do amor porque não podem sentir
Duvidam da verdade, pois só sabem mentir.
Te entregam todo mal e dizem que isso é curtir.
Te fazem achar normal, querendo te conduzir.

Eu sou a besta de cara feia, eu sou o 666.
A salvação, ou qualquer coisa que o valha.
Eu sou a brecha na verdade onde a mentira calha
Eu sou a brecha na mentira onde a verdade calha (2x)

credits

released 05 September 2014

tags

license

all rights reserved

feeds

feed for this artist