novopunk​/​dance

by impuro

/
  • Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

     name your price

     

1.
03:38
2.
02:32

about

single/2015

credits

released October 26, 2015

guitarras por juliano lima. prod/mix/master/capa impuro. arte da capa por bruno lorenzi.

tags

license

all rights reserved

feeds

feeds for this album, this artist

about

impuro São Paulo, Brazil

rimo e faço beats!

contact / help

Contact impuro

Streaming and
Download help

Track Name: novopunk
Apague a luz, aumenta o volume, agora é sério, chega de esboço.
Muito prazer, escuta essa porra, Impuro: o mais recente bom moço.
Zoeira, cara! Eu sou o passado vivo, me chame de fotolog,
Eles são tipo um tatuador que anda de bike e tem um buldogue.

“Tá” todo mundo carente de gente honesta e positivista,
Mas pro povo a música é a igreja, o fã é o fiel, e Deus é o artista.
Se não é fútil já é mais, eu não consigo ter paz, pois tenho discernimento.
Hoje eu me faço entender? Não faço pra entreter, eu sou entretenimento...

...Que odeia cruzar com carros pelas calçadas em que caminha
Glamourização das drogas, falsa verdade, rap sem poesia
Dois julgamentos pro mesmo ato, banalidade, mesquinharia,
E o apelo ao clichê quando o que dizer lhe falta, concessão da maioria.

Esse é o novo punk! “Mais do mesmo” Esse é o novo punk!
Esse é o novo punk! “Visual” Esse é o novo punk!
Esse é o novo punk! “Digital” Esse é o novo punk!
Esse é o novo punk! “Então que tudo se foda”

Pensei: “A internet deixou tudo fútil”, mas me corrigi também.
A internet só expos quem somos, a internet não mudou ninguém...
Não tirou a força dessa cena, só mostrou a força que ela tem.
Não me compare a outro rapper, compare-me a Kurt Cobain...

Sóbrio (o máximo que dá) muito emocional, não sei lidar com gente.
Ainda hoje cabe o real? Me expor demais é ser inconsequente?
Cresci vendo tudo ao redor, e saquei que a mudança é lenta e pra pior
Pseudo bondade vai te convencer que você pode ser tudo que sonhar ser.

A parte mais integra da minha família se encontra no lado mais pobre
Em todo lado se encontra algo podre, nos repetimos, não falamos sobre
Nos repetimos, não falamos sobre, em todo lado se encontra algo podre
Inconsequentes e mal-educados, cada um com uma causa nobre.

Esse é o novo punk! “Mais do mesmo” Esse é o novo punk!
Esse é o novo punk! “ Classe média” Esse é o novo punk!
Esse é o novo punk! “Digital” Esse é o novo punk!
Esse é o novo punk! “Stage Dive” Esse é o novo punk!

Esse é o novo punk! “Mais do mesmo” Esse é o novo punk!
Esse é o novo punk! “Visual” Esse é o novo punk!
Esse é o novo punk! “Mosh Pit” Esse é o novo punk!
Esse é o novo punk! “Então que tudo se foda”
Track Name: dance
Dance! Afinal quem dança se expõe.
Dance! Afinal quem se expõe dança.
Acima da sua política, sempre há um preço pra que eu pague,
Se quer meu tapa nas costas eu sugiro que se engasgue.

Hoje a esperança é vista quando há síntese do óbvio
Que eu sei, muitos não enxergam, e quem enxerga é ovacionado
Acho pouco, mas tá tudo em formação,
Sim, temos muita informação, mas inocência me entristece, é muito raso.

As minhas músicas, pra mim, são como os filmes pra Godard,
Então é difícil de eu parar, já fiz um disco por “Whatsapp”.
O mundo é de todos vocês, com alguma sorte posso entrar,
Dias difíceis que são Tipo “4 non Blondes” em “What's up”.

Dance! Afinal quem dança se expõe.
Dance! Afinal quem se expõe dança.
Acima da sua política, sempre há um preço pra que eu pague,
Se quer meu tapa nas costas eu sugiro que se engasgue.

Dance, e enxergue além do alcance.
Impeça o que disperse correndo pra que avance.
Meta não é o suficiente, mas sem meta não tem lance.
A vida sem romance tem menos cor mas vence!

Entre arrogância e autocrítica sou mais riso que pranto,
Aqui nem tudo é justiça, nunca colho só o que planto.
Menos é mais, ou mais ou menos? Jamais seremos plenos.
É importante que vivamos, contudo, com o que temos!

Dance! Afinal quem dança se expõe.
Dance! Afinal quem se expõe dança.
Acima da sua política, sempre há um preço pra que eu pague,
Se quer meu tapa nas costas eu sugiro que se engasgue. (2x)